O que é UX/UI e como usá-la no mundo do trabalho?

dezembro 22, 2023

Neste artigo, buscaremos entender o papel da UX/UI no mundo atual por meio da voz dos especialistas que fazem parte da equipe da Valtech LATAM

Autores

 Lúcia de Castro 
 
Fernanda Fuentes 
 
Isabel Fortuna

 

 

UX/UI O que está por vir para as novas gerações?

No campo do marketing digital e da tecnologia, os termos UX/UI geralmente estão ligados ao design, mas será que eles realmente se concentram nesse único aspecto? Por que eles ganharam relevância?

Neste artigo, buscaremos entender o papel da UX/UI no mundo atual por meio da voz dos especialistas que fazem parte da equipe da Valtech LATAM: Christian Velazco (Diretor de Criação, México), Paula Bordachar (Líder de UX, Argentina) e Viridiana Olivares (Gerente de Conteúdo, México). Também aprenderemos sobre os desafios futuros da área e como podemos nos preparar para eles se optarmos por trabalhar nesse campo profissional.

 

Mas, primeiro, o que queremos dizer com UX/UI?

O termo "UX" significa Experiência do Usuário e se concentra nas sensações geradas em uma pessoa ao interagir com um produto ou serviço. No mundo do marketing digital, por exemplo, ele se reflete no cuidado com os pontos de contato direto que um usuário tem com um site ou conteúdo digital. Ela funciona em um nível focado em "provocar" algo em outra pessoa, portanto, embora esteja vinculada a elementos ligados ao design, também pode ser encontrada em todos os estímulos que recebemos quando somos expostos a um produto ou serviço (conteúdo, textos e mensagens).

A interface do usuário, por outro lado, refere-se à interface do usuário, mais focada em como visualizamos o produto/serviço e em como o caminho de interação é funcional para atingir a meta planejada.

 

 

UX/UI e sua relevância no mundo atual

A função da UX/UI no mundo atual é de fundamental importância. Esses dois elementos desempenham um papel crucial na criação e no sucesso de produtos e serviços digitais.

Conforme mencionado por nossa especialista Paula Bordachar, "A experiência do usuário e as interfaces não têm como objetivo apenas garantir a usabilidade e a estética de um site ou aplicativo, mas ajudar as marcas a satisfazer seus usuários, gerando experiências positivas em torno de produtos digitais, serviços oferecidos ou novas plataformas (...) O objetivo é aumentar a competitividade por meio da diferenciação, da retenção do usuário com experiências agradáveis que permitam que ele atinja seus objetivos (seja fazer compras, assistir a um filme, buscar informações, fazer upload de uma foto) com eficiência e produtividade. Uma interface bem projetada simplifica tarefas complexas, aumentando a eficiência do processo e otimizando o tempo investido, o que tem um impacto positivo na vida das pessoas.

Além disso, no mundo de hoje, não podemos negligenciar a acessibilidade e a inclusão, devemos projetar para todos, inclusive para as pessoas com deficiência, precisamos garantir que todos possam aproveitar e se beneficiar das soluções digitais no mercado.

 

Desafios e tendências da disciplina

As novas gerações que trabalham com UX UI enfrentarão uma série de desafios significativos em um mundo digital em constante evolução. As tendências estão se transformando rapidamente, e é essencial ficar por dentro delas. É por isso que compartilhamos algumas sugestões de nossos excelentes profissionais de Experiência da Valtech LATAM, que apontaram vários aspectos importantes a serem considerados ao começar nessa disciplina:

Paula Bordachar argumenta sobre a importância da personalização: "Os usuários esperam ver um conteúdo personalizado especialmente para eles. O desafio para as empresas será como personalizar para usuários não registrados e como se diferenciar daqueles que têm uma conta (e como incentivá-los a se registrar)".

Além disso, entre outras tendências, Paula destaca a importância crescente do uso da realidade aumentada e da realidade virtual, por exemplo, para agilizar a escolha de uma compra (comprar um par de tênis sem sair de casa, ou mesmo visualizar como ficaria um novo móvel ou estilo de decoração em tempo real, em um ambiente doméstico já existente).

Por fim, ele menciona o design e a interação com dispositivos de IoT (Internet das Coisas):

"Estamos acostumados a pensar em design de UX/UI como design de site ou aplicativo, mas a cada dia estão sendo adicionados mais carros inteligentes que são acionados por telas, geladeiras, TVs e até mesmo experiências dentro de lojas de roupas, como, por exemplo, uma loja que pode permitir o autoatendimento apenas colocando o produto em uma caixa, a tecnologia detecta o item e o exibe em uma tela." Ele conclui: "Nosso desafio será projetar e pensar sobre as experiências que queremos que nossos usuários tenham ao interagir com esses produtos ou situações."

 

Criatividade no mundo da UX/UI

No mundo profissional da UX/UI, a criatividade é fundamental para a geração de experiências inovadoras e atraentes; no entanto, cada projeto requer considerações alinhadas à marca ou ao produto com o qual estamos trabalhando, portanto, encontrar o equilíbrio entre nosso escopo criativo e a abordagem com a qual precisamos trabalhar, "conhecer e entender o projeto em profundidade... o cliente, e identificar como explorá-lo e aprimorá-lo" (Viridiana Olivares).

 

 

Algumas dicas que compartilham conosco sobre como alcançar o equilíbrio entre criatividade e projeto são:

- Compreender os requisitos e as limitações objetivos e realistas de cada projeto.

- Realizar pesquisas aprofundadas que forneçam um quadro completo (público, cliente, mercado etc.).

- Manter a mente aberta à experimentação, sair da zona de conforto e tentar novas abordagens. Consumir conteúdo inovador e de acordo com as tendências, romper estereótipos, entender e detalhar como ele funciona e procurar dominar as ferramentas vinculadas.

- Mantenha um registro de suas ideias, como um caderno ou um arquivo digital. Não se esqueça de incluir as mais malucas - nunca se sabe quando elas poderão ser úteis.

- Esteja aberto ao feedback, seja de colegas, clientes, amigos ou outros profissionais.

No final das contas, "a criatividade está sempre presente... se perdermos o medo de ousar fazer coisas diferentes... e se não funcionar na primeira vez, funcionará na quinta ou décima vez" (Chris Velazco).

 

E com tudo isso... Como é trabalhar na Valtech em UX/UI?
Deixe que nossos Valtechies compartilhem suas próprias experiências:

Paula Bordachar (UX Lead, Argentina): Trabalhar na Valtech como UX/UI designer tem um grande diferencial, que é a diversidade, que se dá em dois grandes casos:

A versatilidade da função: abrange muitas etapas/atividades na área: desde workshops com clientes para definir o MVP do que vamos projetar posteriormente, pesquisas sobre a concorrência e tendências de mercado, entrevistas e testes com usuários, até a concepção de sistemas de design implementando todos os novos recursos e variáveis que as ferramentas oferecem.

Diversidade de clientes e setores: temos muitos clientes de áreas e setores muito diversos, o que nos permite aprender constantemente com cada um deles.

 

Viridiana Olivares (Gerente de Conteúdo, México): Fazemos parte de uma empresa global, o que nos dá a oportunidade de participar de projetos de longo alcance com marcas internacionais e equipes multidisciplinares, o que nem sempre é fácil de acessar. Por outro lado, as linhas de serviço da própria empresa se complementam, o que nos permite desenvolver projetos abrangentes. Por fim, outra vantagem é o acesso a recursos e conhecimentos na área de educação, há uma ampla gama de atualização constante por meio de plataformas que exploram o aprendizado, de modo que você adquirirá conhecimento de ponta em design e tecnologia.

 

Christian Velazco (Diretor de Criação, México): A abertura que temos com todas as localidades globais é ótima. Há uma cultura de trabalho muito legal na Valtech, em toda a minha carreira nunca vi uma cultura de trabalho tão positiva, a conexão que é gerada com pessoas de outras partes do mundo diariamente é uma experiência única, trocando ideias e até mesmo contribuindo, seja por meio dos gerentes diretos ou até mesmo de pessoas da equipe mexicana que colaboram com eles.

 

Como vimos, o universo UX/UI é impressionante e muito mais amplo do que o socialmente conhecido. Esperamos que você encontre novos horizontes que potencializem seu talento e lhe permitam atingir seus objetivos.

 

 

Contate-nos